ONU condena atentados terroristas no Paquistão que mataram cerca de 100
BR

11 janeiro 2013

Secretário-Geral está profundamente preocupado com a onda de violência no sudoeste do país; ataques deixaram mais de 100 feridos.

Edgard Júnior, da Rádio ONU em Nova York.

O Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, condenou duramente os ataques terroristas no Paquistão.

Segundo agências de notícias, os atentados com carros-bomba realizados por extremistas, nesta quinta-feira, nas regiões de Quetta e no Vale do Swat, mataram cerca de 100 pessoas e deixaram mais de 100 feridos.

Ações

Ban afirmou que “as ações hediondas não podem ser justificadas de nenhuma maneira.”

Em nota, ele também condenou o assassinato do político Syed Riaz Hussain, no último dia 9, na cidade de Peshawar.  Hussain era presidente do Partido do Povo do Paquistão. Segundo Ban, ele era um dos líderes que mais apoiavam a democracia e a tolerância.

Pêsames

O Secretário-Geral expressou os pêsames às famílias das vítimas, ao governo e ao povo do Paquistão.

Ban reiterou o apoio das Nações Unidas aos esforços do governo paquistanês no combate ao terrorismo. E disse esperar que os responsáveis pela violência sejam levados à justiça.

Segundo agências de notícias, o grupo sunita Lashkar-e-Jhangvi teria assumido a autoria dos ataques desta quinta-feira.

A maioria dos mortos é da minoria xiita.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud