Mulheres africanas devem ter mais voz em processos de decisão

7 janeiro 2013

Declaração é da líder da entidade ONU Mulheres que se desloca, esta segunda-feira, à África Ocidental em viagem oficial de uma semana.

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova Iorque.*

Michelle Bachelet, subsecretária-geral das Nações Unidas, inicia esta segunda-feira uma viagem oficial à África Ocidental, com o objetivo de incentivar as mulheres a uma maior participação ativa em várias áreas de decisão da sociedade.

A chefe da ONU Mulheres vai visitar projetos para aumentar a autonomia feminina na política e na economia.

Paz

Durante a visita de sete dias ao Senegal, ao Mali e à Nigéria, Bachelet irá conhecer iniciativas de consolidação da paz que promovem a participação das mulheres.

Na pauta da subsecretária-geral da ONU, também se encontra a violência contra a mulher, tema que irá ser discutido com chefes de Estado e altos funcionários de governos dos três países.

A ex-presidente do Chile irá reunir-se com líderes da sociedade civil, académicos e representantes do setor privado.

Violência

No Mali, Michelle Bachelet terá encontros com mulheres que fugiram da escalada da violência em regiões do norte do país africano.

No passado Novembro, Bachelet discursou no Conselho de Segurança das Nações Unidas, onde pediu à comunidade internacional que adoptem medidas mais específicas para proteger mulheres e crianças da violência.

No Senegal e na Nigéria, a chefe da ONU Mulheres deverá reinvocar a urgência da participação feminina na economia e nos processos de decisão política nas áreas urbanas e rurais.

*Apresentação: Denise Costa.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud