Quatro países africanos recebem fundo para reformas do Banco Mundial

3 janeiro 2013

De acordo com o órgão, Egito,  Líbia, Marrocos e Tunísia  devem implementar políticas de boa governação, crescimento económico sustentável e  criação de novas oportunidades para jovens.

Edgard Júnior, da Rádio ONU em Nova Iorque.*

O Banco Mundial anunciou a concessão de US$ 37,7 milhões para apoiar a implementação de reformas económicas e estruturais no Norte de África e no Médio Oriente.

Os primeiros países beneficiários incluem o Egito, o Iémen, a Jordânia, a Líbia, o Marrocos e a Tunísia.

Ajuda

O valor foi concedido ao Fundo de Transição do órgão pelo  Canadá, França e Reino Unido. Os contribuintes prometeram doar US$ 165 milhões da meta da iniciativa orçada em US$ 250 milhões.

A Arábia Saudita, os Estados Unidos, o Japão e a Rússia  também revelaram a intenção de conceder ajuda.

Implementação

Um dos objetivos é a implementação de políticas de boa governação, para o crescimento económico sustentável e na criação de novas oportunidades de trabalho para os jovens.

A propósito, o secretário executivo da Comissão de Implementação dos objetivos do Fundo, Jonathan Walters, afirmou que o projeto é flexível e serve de resposta às necessidades da população.

Água

Para a Jordânia, a Comissão já libertou US$ 1,5 milhão para melhorar o setor de fornecimento de água no país.

O grupo quer apoiar a implementação de políticas, a formação de instituições que possam definir metas e ajudar nos setores de comércio, investimento, integração e desenvolvimento.

O Fundo de Transição é um compromisso conjunto dos membros do G-8, grupo que reúne as maiores economias do mundo, parceiros da região do Golfo Pérsico e instituições financeiras internacionais de todo o mundo.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud