Ecoturismo é destacado como fonte de combate à pobreza, aponta ONU

3 janeiro 2013

Assembleia Geral quer acompanhamento da situação global até 2014; Organização Mundial do Turismo aborda necessidade de inclusão do setor nos planos de desenvolvimento.

Eleutério Guevane, Rádio ONU em Nova Iorque.

A Organização Mundial do Turismo, OMT, reafirmou o papel do ecoturismo como um dos fatores que contribuem para os esforços de combate à pobreza.

Recentemente, a Assembleia Geral recomendou à agência que apresente um relatório de acompanhamento da situação global na sessão do órgão, a ser realizada no próximo ano.

Planos de Desenvolvimento

Em entrevista à Rádio ONU, de Madrid, a diretora de Comunicação da Organização Mundial do Turismo, Sandra Carvão,  falou da necessidade de inclusão do segmento turístico nos planos de desenvolvimento.

“O importante é que, cada vez mais, dentro do próprio sistema das Nações Unidas, há um reconhecimento. Através desta resolução ou da inclusão, pela primeira vez, do turismo no documento que saiu da conferência Rio+20, de que realmente quando olhamos para o desenvolvimento e para os planos de desenvolvimento, o turismo tem que fazer parte cada vez mais desses planos”, explicou.

Proteção

A resolução, aprovada em finais de Dezembro, destaca o ecoturismo como um marco fundamental na luta contra a pobreza, além da proteção do meio ambiente e da promoção do desenvolvimento sustentável.

No documento intitulado “Promoção de Ecoturismo para a Erradicação da Pobreza e Proteção do Meio Ambiente", a Assembleia Geral exorta a adoção de políticas que promovem o  segmento, destacando o seu impacto “positivo na geração de renda, criação de emprego e à educação.”

Agenda da ONU

Sandra Carvão diz que a resolução vinca a presença do ecoturismo na agenda das Nações Unidas, em momentos críticos para a economia global.

“Há aqui uma situação de que a oferta vai de encontro a aquilo que o consumidor procura. Especialmente nestes momentos de crise, muitas vezes os consumidores especializados e os que procuram produtos mais especiais, como o turismo da natureza, é pelo segmento de mercado que tem uma capacidade de resistência à crise mais significativa”, declarou.

Biodiversidade

Para a OMT, a resolução baseia-se numa decisão de 2010 sobre o assunto, mas reflete uma evolução ao incluir resultados da Conferência das Partes da Convenção sobre Biodiversidade.

Além da luta contra a pobreza, o combate à fome é tido como um dos efeitos do sucesso do ecoturismo, no  documento proposto pelo Marrocos e  apoiado por mais de 100 países-membros das Nações Unidas.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud