Refugiados poderão frequentar universidade na Turquia
BR

3 janeiro 2013

Programa de educação do governo turco permitirá que sírios com qualificação superior possam estudar em faculdades a partir de março.

Edgard Júnior, da Rádio ONU em Nova York.

O Governo da Turquia criou um programa de educação que permitirá que refugiados sírios qualificados possam frequentar universidades do país.

O chefe do setor de educação para o campo de refugiados Adiyaman, Ramazan Kurkud, afirmou que 70 candidatos a cursos de bacharelado e 10 de mestrado já entraram com pedido para estudar em faculdades turcas.

Março

Kurkud disse que os refugiados poderão estudar em sete instituições de ensino espalhadas pelo país.

O ano letivo começará em março e, segundo ele, os refugiados não vão precisar pagar nenhuma taxa ou mensalidade.

Sonho

Duas jovens, Tamara, de 20 anos, e Eilada, de 18, estão realizando um sonho. Elas vivem no campo de refugiados Adiyaman e terão, agora, a oportunidade de prosseguir com seus estudos.

A família das jovens foi obrigada a abandonar a casa, parcialmente destruída, em setembro, na cidade de Idlib, por causa dos conflitos armados na Síria. Em quase dois anos, a violência no país já causou a morte de 60 mil pessoas, segundo cálculo da ONU.

Refugiados

A Turquia montou 14 campos de refugiados para abrigar 141 mil sírios que estão vivendo em diversos pontos do país.

O governo turco fornece aos refugiados tendas, colchões, cobertores e aquecedores elétricos. Além disso, eles recebem também três refeições diárias.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud