Nações Unidas lamentam morte de dezenas de marfinenses, após debandada

2 janeiro 2013

Episódio seguiu-se ao lançamento de fogo-de-artifício na capital do país; operação da ONU enviou uma equipa de emergência para ajudar nos resgates.

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova Iorque.*    

As Nações Unidas manifestaram, esta quarta-feira, a sua solidariedade com as famílias das vítimas da debandada que causou a morte de 61 pessoas nos festejos do ano novo na capital  da Cote d´Ivoire, Abidjan.

O representante especial do Secretário-Geral da ONU no país, também conhecido como Costa do Marfim, Bert Koenders disse que foi informado com “grande tristeza” sobre o evento.

Luto

De acordo com a ONU, pelo menos 50 pessoas ficaram feridas, e foram registados casos de vítimas pisoteadas, esmagadas e mortes por sufocamento. O representante endereçou pêsames ao povo e às autoridades.

Koenders afirma que o “incidente trágico leva luto à nação e aos cidadãos da Cote d´Ivoire justamente na chegada de 2013”, que segundo ele traz grandes esperanças de reconciliação e consolidação da paz.

A Operação da ONU na Cote d´Ivoire enviou uma equipe de emergência para ajudar nos resgates, e disse que está à disposição do governo para auxiliar na assistência às vítimas e nas investigações do caso.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud