Acnur apoia integração de angolanos na Zâmbia

2 janeiro 2013

Agência concedeu US$ 100 mil para a implementação do projeto; de acordo com as autoridades zambianas, podem ser concorrer para obtenção de cidadania residentes que, em média vivam até 10 anos no país.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque. 

As autoridades zambianas deram início à emissão de autorizações para a integração de 10 mil cidadãos angolanos elegíveis para obter o estatuto de  cidadãos permanentes no país.

O Alto Comissariado da ONU para Refugiados, Acnur, concedeu US$ 100 mil para a implementação do projeto, que é igualmente apoiado pela União Africana.

Processo

De acordo com os critérios, podem ser seleccionados para obter cidadania pessoas que, em média, residem há 10 anos no país.

A Zâmbia abriga, atualmente, 23 mil angolanos do total de 48 mil refugiados. Mais de 14 mil cidadãos são originários da República Democrática do Congo e outros 11 mil do Ruanda, do Burundi e da Somália.

De acordo com as autoridades, o processo de integração de angolanos no país vizinho deve durar três anos.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud