ONU defende mudanças para combater violência a mulheres na Índia
BR

31 dezembro 2012

Em comunicado, alta comissária de direitos humanos diz que país precisa de “transformação fundamental” do sistema indiano, após estupro e morte de uma jovem de 23 anos, violentada por um grupo de seis homens num ônibus.

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

O Alto Comissariado de Direitos Humanos da ONU está pedindo “mudanças fundamentais” no sistema da Índia para combater a violência a mulheres no país.

Em comunicado, a alta comissária Navi Pillay condenou a morte de uma jovem de 23 anos após ferimentos causados por um estupro no última dia 16 de dezembro. Segundo agências de notícias, a jovem foi violentada por seis homens dentro de um ônibus em Nova Délhi, capital da Índia.

Dignidade

Pillay disse que a “terrível tragédia” deve levar a mudanças no país. Segundo ela, o “povo está pedindo uma transformação em sistemas que discriminam mulheres e a criação de uma cultura que respeite a dignidade feminina na lei e na prática.”

A alta comissária da ONU afirmou esperar que 2013 traga uma virada na questão da violência a mulheres na Índia.

Ainda no comunicado, Navi Pillay citou outros casos de estupros como o ocorrido em outubro, quando uma menina de 16 anos acabou se autoimolando após ser violentada por um grupo de homens em Haryana. O estado é conhecido pelos altos níveis de violência sexual.

Classes e Castas

Para Pillay, o problema é nacional e afeta mulheres de todas as classes sociais e castas indianas.

Neste ano, o Parlamento da Índia aprovou uma legislação sobre a proteção de crianças de violências sexuais, mas para a alta comissária da ONU o grande número de casos de estupros de crianças requer uma ação mais rápida.

Ainda neste fim de semana, o Secretário-Geral, Ban Ki-moon, expressou tristeza pela morte da estudante indiana e condenou o que chamou de um crime brutal. Segundo ele, a violência contra mulheres não pode jamais ser aceita e nem tolerada.

Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News 

Baixe o aplicativo/aplicação para  iOS ou Android

Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud