Banco Mundial lança estratégia para proteção social em África até 2022

27 dezembro 2012

Plano orienta a organização na ajuda à proteção da população; órgão defende que aliados à promoção de oportunidades, iniciativas são mais económicas do que ajuda de emergência 

Edgard Júnior, da Rádio ONU em Nova Iorque. *

O Banco Mundial defende sistemas robustos, coordenados e eficientes na nova estratégia institucional para a África Subsaariana. O plano visa ajudar no desenvolvimento de planos de proteção social na próxima década.

A iniciativa partiu do reconhecimento pelo interesse de países africanos pela proteção social e pelos desafios que as nações enfrentam para aplicar essas medidas, refere o órgão.

Estímulo

A diretora de Desenvolvimento Humano do Banco Mundial para a África, Ritva Reinikka, disse que quando implementados corretamente, os sistemas podem aumentar a atividade econômica e estimular os mercados locais.

A representante para Proteção Social para África, Lynne Sherburne-Benz, disse que os programas para proteger pessoas e promover oportunidades custam menos do que ajuda de emergência.

Objetivo

Segundo o Banco Mundial, iniciativas de proteção social têm um impacto positivo direto sobre as famílias de baixa renda.

O programa ajuda os beneficiários a conquistar um nível melhor de saúde, de educação e, também, de capacidade profissional.

Para o órgão, a estratégia a vigorar até 2022, representa uma visão única para a proteção social e oferece opções para a concretização do objetivo, como mecanismos de financiamento.

*Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News 

Baixe o aplicativo/aplicação para  iOS ou Android

Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud