Unesco pede justiça após jornalista ser morto no Brasil
BR

21 dezembro 2012

Eduardo Carvalho, editor do site Última Hora News, foi assassinato no Mato Grosso do Sul; segundo agência da ONU, cinco profissionais da imprensa foram mortos no país este ano.

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York. 

A diretora-geral da Unesco pediu nesta sexta-feira a investigação do assassinato do jornalista brasileiro Eduardo Carvalho. Irina Bokova apelou pelo reforço da segurança dos profissionais de imprensa no Brasil.

Ao condenar o crime, ocorrido há um mês, Bokova ressaltou a necessidade de processar aqueles que usam a violência contra a mídia, em prol da democracia.

Ameaças

Segundo a Unesco, Eduardo Carvalho era dono e editor do site Última Hora News, na cidade de Campo Grande, no Mato Grosso do Sul. Agências de notícias afirmam que ele levou vários tiros em frente de casa.

Ex-policial, Eduardo Carvalho tinha 52 anos e escrevia artigos sobre questões locais. A Unesco destaca que ele já havia escapado de um outro ataque e tinha recebido várias ameaças de morte.

A agência da ONU, a única com mandato para defender a liberdade de imprensa e de expressão, afirma que somente neste ano, cinco jornalistas foram assassinados no Brasil.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud