OIM diz que 360 mil haitianos ainda estão vivendo em campos de emergência
BR

21 dezembro 2012

Relatório da Organização Internacional para Migrações mostrou que ainda existem necessidades urgentes para acabar com a crise dos desalojados; OIM quer US$ 9 milhões para ajudar os haitianos.

Edgard Júnior, da Rádio ONU em Nova York.

Relatório preparado pela Organização Internacional para Migrações, OIM, mostrou que a situação dos desalojados no Haiti em 2012 continua sendo grave.

Segundo a OIM, 360 mil haitianos estão espalhados por 496 campos de emergência no país. O documento indica que 84% desses haitianos, vivem nesses locais, provavelmente, desde o terremoto que aconteceu há quase 3 anos.

Desemprego

O relatório mostra também que 58% dos que vivem nos abrigos estão desempregados, não têm residência e precisam alugar uma casa para deixar os campos de emergência.

Pensando nisso, o governo haitiano implementou em 2011, com a cooperação da comunidade internacional, um programa de assistência financeira para ajudar as famílias.

Beneficiados

Desde então, mais de 158 mil famílias, cerca de 635 mil pessoas, foram beneficiadas com o programa. Segundo o governo, 90 mil famílias continuam nos campos esperando pela ajuda.

A prioridade das autoridades para 2013 e 2014 é ampliar a assistência. Para isso, a OIM está pedindo US$ 9 milhões, equivalente a R$ 18 milhões, à comunidade internacional para ajudar aos haitianos.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud