Aumentam ataques contra caminhões do PMA na Síria BR

Aumentam ataques contra caminhões do PMA na Síria

Segundo agência, grupos armados assaltaram ou confiscaram alimentos de pelo menos 10 veículos; piora também segurança em centros de saúde.

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York. 

Várias regiões na Síria estão enfrentando escassez de pão e combustível, afirmou nesta terça-feira o Programa Mundial de Alimentos, PMA. Por mês, a agência fornece assistência para 1,5 milhão de deslocados internos no país.

Mas segundo o PMA, o aumento da violência torna difícil alcançar pessoas nas áreas mais duramente afetadas no norte da Síria. Há relatos de que o preço da comida dobrou, falta gás de cozinha e muitas famílias reduzem o número de refeições diárias ou consomem produtos de menor qualidade.

Segurança Ameaçada

O PMA afirma que ataques contra caminhões da agência aumentaram nas últimas semanas. Desde outubro, grupos armados assaltaram ou confiscaram comida de pelo menos 10 caminhões do PMA. Por isso, os motoristas estão mais relutantes em dirigir em algumas áreas de risco.

O acesso a serviços de saúde na Síria também está prejudicado, segundo a Organização Mundial da Saúde, OMS. A agência está preocupada com a falta de segurança em centros de saúde e hospitais.

Feridos

Na semana passada, uma equipe da OMS visitou o hospital de Damasco, que recebe por dia, entre 70 e 100 feridos, incluindo mulheres e crianças. A maioria apresenta queimaduras, ferimentos de bala ou causados por explosões.

A OMS destaca que por conta de sanções econômicas e flutuações do câmbio, há falta de medicamentos e suplementos para intervenções cirúrgicas nos hospitais.