OIT: salário na China mais do que triplicou em 10 anos BR

OIT: salário na China mais do que triplicou em 10 anos

Setores mais bem pagos são o financeiro e o estatal;  Relatório Global Salarial chama atenção para futuras disparidades entre comunidades de migrantes e urbanas.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova York.*

A Organização Internacional do Trabalho, OIT, anunciou que os salários mais do que triplicaram na China entre 2000 e 2010.

De acordo com o Relatório Global Salarial, publicado pela agência em Genebra, o fato levanta especulações sobre o que o documento chama de possível “fim do trabalho barato” no país.

Setores

Os maiores salários estão nos setores financeiros e estatal, onde os funcionários recebem melhor que as pequenas e médias empresas privadas, indica a agência.

O estudo destaca que o rápido crescimento dos salários sinaliza uma mudança na política do governo para tornar a economia mais equilibrada, sustentável e menos dependente das exportações.

Crise Europeia

Mas a crise econômica na Europa está preocupando a China, que “tenta equilibrar as exportações e o consumo interno.”

Os aumentos referem-se, principalmente, às empresas estatais, conhecidas como unidades urbanas. A OIT cita pesquisas que demonstram que os salários em pequenas e médias empresas privadas também aumentaram de forma acentuada.

Impacto

O aumento salarial foi, em média, de dois dígitos em taxas anuais, durante a década. A agência afirma que a nova ênfase de aumento salarial e dos preços de produtos podem ter impacto na região criando oportunidades para que empresas sejam montadas e criem empregos em países vizinhos.

A OIT observa que a transformação industrial na China pode resultar em futuras disparidades em salários de várias áreas, entre os setores estatal e privado e entre as comunidades de migrantes e trabalhadores urbanos.

* Apresentação: Edgard Júnior