Mais de 600 escolas ocupadas ou saqueadas devido à violência na RD Congo

11 dezembro 2012

Unicef indica que pelo menos 240 mil estudantes deixaram de frequentar aulas após início dos confrontos entre tropas do exército e do grupo armado M23.

Edgard Júnior, da Rádio ONU em Nova Iorque.*

O Fundo das Nações Unidas para a Infância, Unicef, afirmou que mais de 600 escolas na República Democrática do Congo, RD Congo,  foram ocupadas ou saqueadas devido à violência no país.

Segundo o Unicef, pelo menos, 240 mil alunos perderam semanas de aulas porque não puderam ir a escola devido aos confrontos entre as tropas do governo e membros do grupo armado M 23.

Refúgio

As escolas abrigam pessoas que tentam escapar da violência, que tomou conta da região do Kivu Norte.

Segundo o Unicef, em quase toda área afetada por conflitos, móveis e equipamento escolar foram parcial ou totalmente destruídos. Por outro lado, livros e cadeiras são usados como lenha para fogueira.

Educação

A representante do Unicef na RD Congo, Barbara Bentein, disse que a situação da educação na região oriental do país passou de mal a pior.

Para Bentein, levar as crianças de volta às escolas é vital para sua própria proteção, principalmente em tempos de conflito. Segundo explicou, durante as aulas, as crianças correm maior risco de ser exploradas, abusadas ou recrutadas para lutar no conflito.

Confrontos

Os soldados do M23 ocuparam a capital do Kivu do norte, Goma, por 11 dias em Novembro, antes de deixarem a região.

As forças da Missão de Paz da ONU na RD Congo, conhecida como Monusco, informaram que a situação continua frágil na região.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud