Unicef relata “trauma grave” em crianças, após violência em Gaza

30 novembro 2012

Estudo da agência, divulgado esta sexta-feira, revela que perto de sete em cada 10 menores de 12 anos têm pesadelos; agência deve aplicar US$ 3 milhões para proteção da criança e apoio à resposta psicológica das vítimas.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

Resultados preliminares de um estudo sobre o sofrimento psíquico demonstram “trauma grave em crianças” na sequência dos oito dias de hostilidades em Gaza, refere o Fundo da ONU para a Infância, Unicef.

Os confrontos entre tropas israelitas e o movimento Hamas, que controla a Faixa de Gaza, ocorreram no início deste mês. A ONU defende que 132 pessoas morreram em Gaza, devido a bombardeamentos na região. No sul de Israel, pelo menos seis israelitas perderam a vida nos ataques.

Adolescentes

No estudo, o Unicef refere que nove em cada dez crianças com menos de 12 anos disseram ter medo de barulhos altos. Um resultado ligeiramente mais alto foi obtido em adolescentes entre os 13 e 17 anos.

Os dados da pesquisa, que envolveu 545 crianças, foram revelados nesta sexta-feira, em Genebra, pela porta-voz do Unicef, Marixie Mercado.

Pesadelos

De acordo com a porta-voz, 67% das crianças com menos de 12 anos de idade têm pesadelos, como se observa em perto de sete em cada dez adolescentes. Por outro lado, quase metade de crianças abaixo dos 12 anos disse urinar na cama, um fenómeno que acontece com 18% de adolescentes.

O Unicef disse contar com US$ 3 milhões para proteção da criança e apoio à resposta psicológica.

Para lidar com casos extremos de stress, a agência anunciou a abertura de  21 espaços familiares, estabelecidos para garantir “um lugar seguro para mulheres e crianças.”

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud