Derretimento do gelo no mar Ártico atinge novo recorde, diz OMM
BR

28 novembro 2012

Segundo agência da ONU, quase 12 milhões de km² derreteram entre março e setembro; seca do Nordeste brasileiro é destacada como um dos eventos extremos do ano.

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York.

 A Organização Meteorológica Mundial, OMM, prevê que o ano de 2012 termine como um dos mais quentes, apesar da influência de resfriamento causado pelo La Niña no começo do ano.

O período entre janeiro e outubro já é considerado o nono mais quente desde 1850, quando as temperaturas começaram a ser registradas. A temperatura da superfície terrestre e dos oceanos foi 0,45° C acima da média global de 14,2° C. Segundo as Nações Unidas, o planeta vai enfrentar sérias consequências se o clima subir mais de 2° C além dessa média.

Alerta

A OMM fez ainda um alerta sobre o derretimento do gelo do mar Ártico, que atingiu um novo recorde, como explicou à Rádio ONU, de Brasília, o primeiro vice-presidente da agência, Antônio Divino Moura.

“Nós estamos vendo este ano um recorde de baixa no gelo Ártico, que ficou praticamente 18% do que o mais baixo valor observado anteriormente, que foi em 2007. Ou seja, quase 12 milhões de km² do gelo Ártico derreteu entre março e setembro deste ano. Isso é uma preocupação grande, mostra um sinal de aquecimento, um sinal de alerta, que deve preocupar bastante.”

Nordeste

 A OMM destaca também que vários eventos extremos foram observados em todo o mundo, nos primeiros 10 meses do ano. Ondas de calor atingiram a Europa e os Estados Unidos; o norte do Brasil enfrenta a pior seca dos últimos 50 anos e enchentes afetaram a África Ocidental e a região do Sahel.

Já a neve e o frio extremo atingiram partes da Europa e leste da Rússia, onde as temperaturas chegaram a -50° C. A atividade de ciclones tropicais causou 81 tempestades, sendo que algumas atingiram o status de furacão. A OMM menciona o Sandy como o furacão mais notado, que afetou os Estados Unidos e o Caribe no final de outubro.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud