Enviado da ONU quer retomada do processo de paz israelo-palestiniano

Enviado da ONU quer retomada do processo de paz israelo-palestiniano

Falando esta terça-feira no Conselho de Segurança, Robert Serry considerou crucial identificar um caminho a seguir; negociações foram interrompidas em Setembro de 2010.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

O coordenador especial da ONU para o Processo de Paz no Médio Oriente pediu a retomada do processo de paz israelo-palestiniano. Robert Serry falava, esta terça-feira, no Conselho de Segurança, num encontro que abordou a situação na região.

A reunião ocorreu cerca de uma semana após o cessar-fogo que pôs fim à recente onda de violência no sul de Israel e na Faixa de Gaza. Os confrontos envolvendo o movimento islâmico Hamas, que controla o território, e o exército israelita, cessaram a 21 de Novembro com a mediação do Egito.

Proposta

Na quinta-feira, prevê-se que  Autoridade Palestiniana avance uma proposta para votação no plenário da Assembleia Geral para que seja considerada membro não-observador, aumentando o seu status na ONU.

Para Serry, “a situação é insustentável”. O representante considerou que o diálogo é “vital para identificar um caminho a seguir com vista a colocar o processo de paz urgentemente nos carris.”

Tempo

As negociações foram interrompidas em Setembro de 2010, após a recusa de Israel em estender o congelamento da atividade de assentamento no território palestiniano ocupado.

De acordo com o enviado, “é fundamental que as partes respeitem a calma e deem tempo para que se trabalhe nos outros elementos do entendimento.”

Durante a semana de violência, estima-se que 158 palestinianos morreram e pelo menos 1269 ficaram feridos. Do lado israelita, ocorreram seis mortes e 224 feridos devido ao lançamento de foguetes palestinianos.