Ban apela a países que entrem para a Convenção sobre Armas Químicas
BR

27 novembro 2012

Angola, Egito, Israel e Síria entre as oito nações que ainda não fazem parte do tratado; em carta, Secretário-Geral reforça importância do tema.

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York.

 O Secretário-Geral da ONU enviou um comunicado aos chefes de Estado e Governo dos oito países que ainda não integram a Convenção sobre Armas Químicas.

A carta de Ban Ki-moon foi assinada em conjunto com o diretor-geral da Organização para a Proibição de Armas Químicas, Ahmet  Üzümcü. O documento ressalta a importância da Convenção se tornar universal, uma “condição necessária para um mundo livre de armas químicas”.

Efeito Letal

Entre os países fora do acordo estão Angola, Egito, Israel, Coreia do Norte e Síria. Até o momento, 188 Estados fazem parte do tratado, representando 98% da população mundial.

O documento pede ainda aos governos que se comprometam a proibir armas químicas, para garantir que esses armamentos nunca mais sejam usados. Atingir a universalidade da Convenção é uma das prioridades das Nações Unidas.

As armas químicas podem ser feitas a partir de gases de efeito letal e foram muito usadas nas duas guerras mundiais. Assim como as armas biológicas e nucleares, elas são consideradas armas de destruição em massa.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud