Bissau: Unesco discute plano para melhorar situação de mulheres vítimas da violência

27 novembro 2012

Agência pretende validar os resultados de estudos sobre o movimento social e violência contra a mulher; contribuir é deter a violência de género, com o reforço das capacidades e competências a nível nacional.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

Dezenas de políticos, pesquisadores e representantes da sociedade civil discutem a partir desta terça-feira, em Bissau, um plano de ação para melhorar a qualidade de vida das mulheres vítimas de violência.

Com o evento de dois dias, que deve envolver 30 participantes, a Organização da ONU para Educação, Ciência e Cultura, Unesco, pretende validar resultados de estudos sobre o movimento social e violência contra a mulher realizados na Guiné-Bisssau.

Pesquisas

De acordo com a agência, duas pesquisas foram lançadas em 2011, no âmbito de um projeto que também envolveu a ONU Mulheres e o Conselho para o Desenvolvimento de Pesquisas da África Ocidental, Codesria.

O trabalho, que teve o apoio de organizações da sociedade civil que atuam na questão deve servir de base para levar o projeto aos vizinhos Gâmbia e Senegal.

Capacidades

Os estudos de caso, realizados na Guiné-Bissau, devem conduzir à elaboração de um “documento político”, a ser oficialmente transmitido às autoridades nacionais no final do encontro. O objetivo é contribuir para o fim da violência de género, através do reforço das capacidades e competências a nível nacional.

Segundo a Unesco, pretende-se “acelerar, monitorizar e orientar a mudança social, com vista a estabelecer uma igualdade real entre homens e mulheres”. Ao mesmo tempo, o projeto prevê promover a liderança feminina nas áreas socioeconómica, política e cultural.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud