Fundo Global aprova US$ 75 milhões para combate à Sida no Mali

21 novembro 2012

Acordo foi assinado em parceria com o Programa da ONU para o Desenvolvimento; 50 mil pessoas no país vivem com o HIV.

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova Iorque. 

O Fundo Global de Combate à Sida, Tuberculose e Malária assinou um acordo esta terça-feira com o Programa da ONU para o Desenvolvimento, Pnud, para início de um programa contra o HIV no Mali.

Foram aprovados US$ 75 milhões para testes do vírus, prevenção e tratamento nos próximos três anos. Cerca de 50 mil pessoas convivem com o vírus no Mali, e dezenhas de milhares devem beneficiar da parceria.

Exames

O ministro maliano dos Negócios Estrangeiros, Tiéman Coulibaly, afirmou que o acordo “traz esperança para muitos malianos, que agora podem dizer que não foram esquecidos”.

O programa foca populações em alto risco, tendo como prioridade intensificar esforços para reduzir a transmissão do HIV de mãe para filho e apoiar mais testes voluntários em mulheres grávidas.

O Fundo Global e parceiros tomaram medidas para recuperar a confiança na administração de fundos no Mali, após a constatação de que recursos estavam a ser mal geridos. Desde o ano passado, o Fundo ampliou os mecanismos de gestão e supervisão de verbas, enquanto o Pnud reforçou a salvaguarda contra fraude.

Plano Nacional

Mais de 30 mil pessoas recebem tratamento regular, enquanto outras 20 mil necessitam tratamento de qualidade, afirma o Fundo Global. Já o Pnud destaca que a nova parceria será consistente com a estratégia nacional de desenvolvimento do Mali.

O Fundo Global de Combate à Sida, Tuberculose e Malária é uma parceria público-privada de resposta global às três doenças. Em conjunto com o Pnud, já levou tratamento a mais de 26 milhões de casos de malária e a mais de 700 mil pacientes com tuberculose em vários países, como Sudão, Libéria e Haiti.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud