Concentração de gases de efeito estufa na atmosfera foi recorde em 2011 BR

Concentração de gases de efeito estufa na atmosfera foi recorde em 2011

Segundo Organização Meteorológica Mundial, em 20 anos, houve aumento de 30% no fator que causa o aquecimento global; concentração de CO2 é 140% maior do que o nível pré-industrial.

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York.

 A Organização Meteorológica Mundial, OMM, informou nesta terça-feira que a concentração de gases de efeito estufa na atmosfera atingiu recorde no ano passado. Entre 1990 e 2011, houve aumento de 30% no reforço radiativo, como é chamado o efeito que causa o aquecimento global.

O dióxido de carbono, CO2,  foi o principal responsável pela alta. Sua concentração na atmosfera foi de mais de 390 partes por milhão, no ano passado, um aumento de 140% na comparação com os níveis da era pré-industrial.

Futuro

Segundo a OMM, desde 1750, cerca de 375 bilhões de toneladas de carbono foram lançadas no ar, principalmente a partir da queima de combustível fóssil. Enquanto metade desse total de CO2 fica na atmosfera, a outra parte é absorvida pelos oceanos e pela biosfera terrestre.

O diretor-geral da OMM, Michel Jarraud, fez um alerta, destacando que emissões futuras de CO2 só vão piorar a situação, fazendo com que o planeta fique cada vez mais quente e tendo impacto em todos os aspectos da vida.

Equilíbrio

Já ações e processos que removem os gases de efeito estufa da atmosfera são considerados essenciais para um balanço do quadro. Florestas, solo e mares absorvem CO2 naturalmente. Jarraud lembra que a acidez nos oceanos está aumentando, afetando a cadeia alimentar marinha e recifes de corais.

Como estabilizar os gases de efeito estufa será um dos temas da Conferência da ONU sobre Mudança Climática que começa na próxima segunda-feira, em Doha, no Catar.