ONU presta tributo a trabalhadores que perderam a vida em serviço

ONU presta tributo a trabalhadores que perderam a vida em serviço

África foi o continente com o maior  número de perdas, com 21 mortos; cidadãos de 16 países morreram entre 01 de Novembro de 2011 e 31 de Agosto deste ano.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

As Nações Unidas homenagearam, esta quarta-feira, 29 funcionários da organização que morreram em serviço durante o último ano.

Num memorial, realizado na sede da ONU, a organização anunciou a perda de cidadãos de 16 países entre 01 de Novembro de 2011 e 31 de Agosto deste ano.

Na ocasião, foram lidos os nomes dos homenageados, incluindo o do brasileiro Diego Mendes dos Santos que estava integrado na Missão da ONU no Haiti, Minustah. O soldado morreu após cair de um camião.

Com 21 pessoas, África foi o continente com o maior  número de perdas.

As causas de morte incluem atos maliciosos, desastres naturais, acidentes de trabalho e situações de emergência. Discursando na cerimónia, o Secretário-Geral, Ban Ki-moon, disse haver necessidade de concentração.

Além referir-se ao contínuo segurança, Ban lançou um apelo aos governos para que mantenham a sua responsabilidade de proporcionar segurança e levar à justiça os responsáveis por ataques contra  pessoal das Nações Unidas.

Ban Ki-moon disse que o ato era momento de força e determinação para levar adiante o trabalho para o qual se dedicaram os funcionários homenageados.