ONU aponta desafios de produção alimentar na Coreia do Norte

12 novembro 2012

Especialistas indicam que, apesar de um aumento da produção pelo segundo ano consecutivo, mais de 2,8 milhões de pessoas continuam em situação vulnerável.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

Agências das Nações Unidas apontam um aumento na produção de alimentos básicos na Coreia do Norte. Para a safra de 2012 e 2013, prevê-se a produção de 5,8 milhões de toneladas, mais 10 % em relação ao ano passado.

Após visitar o país, uma equipa de especialistas da Organização da ONU para a Agricultura e Alimentação, FAO, e do Programa Mundial da Alimentação, PMA, pediu mais esforços para combater a desnutrição.

Situação Vulnerável

O economista da FAO e co-líder do grupo, Kisan Gunjal, indicou que a Coreia do Norte precisa produzir mais alimentos ricos em proteínas como soja e peixe para atender as necessidades de 2,8 milhões de pessoas em situação vulnerável.

Apesar da redução dos níveis de desnutrição aguda há preocupação com  as “crianças altamente vulneráveis aos choques.” Pelo menos 2 milhões de menores precisam de um abastecimento constante de alimentos nutritivos.

No informe, publicado esta segunda-feira, a missão estimativa que seja necessário importar mais de 507 mil toneladas de cereais para atender às necessidades alimentares básicas do país.

Desafio

O grupo refere que o outro desafio é empreender mais esforços para aumentar as colheitas para duas anuais, com vista a garantir a disponibilidade de uma dieta mais variada para todos.

A sugestão são hortas domésticas e alterações no sistema de comercialização agrícola, que permitiriam que os agricultores colocassem nos mercados  produtos como arroz, milho e trigo.

Preocupação

Apesar do aumento verificado pelo segundo ano consecutivo, a preocupação dos especialistas é o declínio de 30% na produção de soja. O factor é tido como influenciador da falta crónica de proteínas essenciais, oleaginosas, gorduras, vitaminas e micronutrientes.

A produção de soja foi afetada pela seca prolongada ocorrida no primeiro semestre de 2012, a principal época agrícola.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud