Costa Rica lançará estratégia para combater a HIV/Aids em grupos de risco
BR

7 novembro 2012

A ministra da Saúde, Daisy Corrales, afirmou que o foco do governo será desenvolver estratégias de comunicação e educação para organizações que deem assistência a trabalhadores do sexo masculinos; epidemia vitima mais migrantes indígenas, homossexuais e outros.

Edgard Júnior, da Rádio ONU em Nova York.

A Costa Rica está empenhada em informar a população sobre os riscos da contaminação com o HIV, a informação foi dada pelo Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/Aids, Unaids.  De acordo com a ministra costarricense da Saúde, Daisy Corrales, o objetivo do governo é informar a população, principalmente os grupos de alto risco. Entre eles, os trabalhadores do sexo e seus clientes, migrantes indígenas e gays.

Um estudo feito em 2010 concluiu que 10,9% dos homens que se relacionam com outros homens, estão contaminados com o HIV. Esse índice sobe para 11% em relaçào as mulheres trabalhadoras do sexo.

Trabalho difícil

Em Genebra, o diretor-executivo do Programa Conjunto sobre HIV/Aids, Unaids, Michel Sidibé, disse que não é sempre fácil falar sobre homens que fazem sexo com outros homens, trabalhadores do sexo ou sobre usuários de drogas. Mas Sidibé afirmou que o Unaids tem a obrigação de garantir que essas pessoas tenham acesso aos serviços de saúde para o HIV livres do estigma e da discriminação.

Sidibé elogiou as medidas do governo costarricense para reforçar os tratamentos para os soropositivos. O alvo é atingir uma cobertura de 65%, como também o sucesso para acabar com as infecções entre as crianças.

Segundo o diretor do Unaids, o índice de transmissão HIV da mãe para o bebê é de menos de 2%. Para Sidibé, esse é um exemplo para mostrar à América Latina que uma geração sem o vírus é possível.

O diretor garantiu à ministra da Saúde que o Unaids continuará fornecendo apoio à Costa Rica para desenvolver uma estratégia de combate à Aids.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud