Exploração de recursos naturais foi causa de 40% dos conflitos internos
BR

6 novembro 2012

Estimativa do Programa da ONU para o Meio Ambiente, Pnuma, leva em conta as últimas seis décadas; Dia Internacional marca a prevenção da exploração do meio ambiente em guerras.

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York.

 As Nações Unidas marcam nesta terça-feira, 6, o Dia Internacional para Prevenção da Exploração do Meio Ambiente em Guerras e Conflitos Armados.

Segundo o Programa da ONU para o Meio Ambiente, Pnuma, pelo menos 40% de todos os conflitos internos dos últimos 60 anos estiveram ligados à exploração de madeira, diamantes, ouro, petróleo, gás ou a recursos escassos, como terra fértil e água.

Desenvolvimento

Em mensagem sobre a data, o Secretário-Geral afirmou ser preciso “reconhecer a paz e a segurança como dimensões críticas para o desenvolvimento sustentável”.

Ban Ki-moon destacou que, desde 1990, houve exploração de recursos naturais em pelo menos 18 conflitos violentos.

O Secretário-Geral lembrou ainda que “não pode haver paz se há destruição de recursos que são a fonte de renda da população.”

Ban citou o Afeganistão, onde uma recente descoberta de minerais levantou o receio de que um novo conflito civil aconteça. Já sobre a República Democrática do Congo, ele destacou que reservas de estanho, tântalo e ouro são usadas para financiar grupos armados.

Ban Ki-moon apelou para que seja feito mais para prevenir disputas sobre recursos naturais e aumentar seus benefícios em prol da manutenção da paz.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud