Ban decepcionado com fracasso do cessar-fogo na Síria
BR

29 outubro 2012

Ele fez a declaração durante recebimento do Prêmio da Paz de Seul, nesta segunda-feira, na Coreia do Sul; trégua duraria quatro dias a partir da sexta-feira, quando foi comemorado um dos mais importantes feriados muçulmanos.

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

 O Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, afirmou que está “profundamente decepcionado” com o fracasso do acordo de cessar-fogo na Síria.

 Ban disse que a comunidade internacional tem que fazer mais para responder a violência no país.

 Solução Política

 Ele fez a declaração durante viagem à Coreia do Sul, onde recebeu, nesta segunda-feira, o Prêmio da Paz de Seul.

 O Secretário-Geral da ONU disse que a violência na Síria não poderá ser resolvida com “mais armas e derramamento de sangue”.

 Para ele, o Conselho de Segurança e os países da região precisam ajudar o enviado especial à Síria Lakhdar Brahimi na solução política do conflito.

 Pausa

Pelo menos 25 mil pessoas já morreram desde o início dos combates entre tropas do governo e opositores do presidente sírio, Bashar al-Assad.

Em visita a Moscou, o enviado especial afirmou que a trégua, que deveria ter começado na sexta-feira, não era um cessar-fogo, mas sim uma pausa nos confrontos.

Brahimi disse ainda que o fim temporário dos combates não ocorreu da maneira como ele esperava, mas assegurou que continuará sua missão de alcançar a paz na Síria.

Reformas

O enviado especial da ONU e da Liga Árabe falou a jornalistas após um encontro com o ministro russo das Relações Exteriores, Sergei Lavrov.

Brahimi voltou a pedir a todos envolvidos no conflito dentro e fora da Síria que ajudem a diminuir o nível da violência. Ele disse que o país árabe precisa de uma transição política e não do que chamou de “reformas cosméticas”.

A trégua, que foi acordada pelo governo sírio e pela oposição, devia ter durado quatro dias a partir da sexta passada, quando o mundo islâmico comemorou o Eid al-Adha, um dos feriados mais importantes para os muçulmanos.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud