Pillay: ONU tem que defender a ordem e proteger os direitos humanos
BR

24 outubro 2012

Alta comissária fez a declaração durante encontro com relatores especiais, nesta quarta-feira, na Assembleia Geral.

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

As Nações Unidas devem agir para garantir o Estado de direito e a proteção dos direitos humanos.

A opinião é da alta comissária de direitos humanos, Navi Pillay. Ela discursou na manhã desta quarta-feira durante um encontro da Assembleia Geral com relatores especiais de todo o mundo.

Violência

Para Pillay, o ano passado foi marcado por eventos que serviram de teste para a comunidade internacional. Entre eles, a forma como os países evitam e respondem a crises humanitárias e de direitos humanos.

A alta comissária está em Nova York para participar da sessão da Assembleia Geral com especialistas e relatores da ONU.

Para Pillay a violência que ainda perdura em várias partes do mundo é um lembrete imediato de que a prevenção de conflitos continua a ser um dos maiores desafios para a comunidade internacional.

Segundo ela, o desrespeito pelos direitos humanos e pela vida humana representa um anacronismo que não pode mais ser tolerado.

 

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud