Relatório diz que desastres estão afetando economia na Ásia-Pacífico
BR

23 outubro 2012

Tsunami no Japão e cheias no sudeste da Ásia representaram 80% das perdas globais causadas por desastres naturais; ONU quer mais medidas de prevenção na área.

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

Um relatório das Nações Unidas revela que a região da Ásia-Pacífico registrou grandes perdas econômicas devido a desastres naturais, no ano passado.

Segundo o documento, “Reduzindo a Exposição e Vulnerabilidade a Desastres 2012”, os prejuízos foram calculados no equivalente a cerca de R$ 588 bilhões.

Desafio

O levantamento foi compilado pela Comissão Econômica da ONU na região, Unescap, e  pelo Escritório para Redução do Risco de Desastres.

O relatório da ONU citou o terremoto e o tsunami do Japão, além das cheias no sudeste da Ásia como as principais fontes das perdas. O sismo e as intempéries representaram 80% de todo o prejuízo global gerado por desastres naturais.

A chefe da Unescap, Noeleen Heyzer, disse que o maior desafio agora na Ásia-Pacífico é controlar o risco crescente de exposição e de vulnerabilidade da região.

Menor Escala

Segundo ela, com o crescimento dos centros urbanos, aumentou também o risco de desastres. Heyzer lembrou que economias menores e com uma pauta menos diversificada de comércio enfrentam mais dificuldades quando confrontadas com acidentes naturais, ainda que eles ocorram em menor escala.

O relatório da ONU sugere que nos últimos 40 anos, a média no número de pessoas que tiveram que fugir de desastres, mais que dobrou alcançando 63, 8 milhões de asiáticos.

Já a quantidade de pessoas que vivem em áreas propensas a ciclone pulou de 71 milhões para mais de 120 milhões.

Bangladesh

Os mais afetados são pequenos agricultores, microempresários e famílias mais pobres. Os níveis de mortalidade e perdas de propriedades são maiores em países como Laos e Indonésia.

A ONU recomendou que os governos da região invistam mais em prevenção de desastres, ao citar o caso de Bangladesh que alocou mais de US$ 10 bilhões, nos últimos 35 anos, para reduzir as perdas causadas por enchentes.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud