Unesco presta tributo à estudante de 14 anos baleada no Paquistão
BR

19 outubro 2012

Diretora da agência considera Malala Yousafzai “símbolo” de todas as garotas que lutam pelo direito básico à educação; menina segue internada em hospital na Grã-Bretanha após ser transferida para tratamento.

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York.

A Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura, Unesco, prestou tributo à adolescente paquistanesa Malala Yousafzai, de 14 anos, baleada na semana passada quando voltava da escola.

A homenagem ocorreu no encerramento da sessão do Comitê Executivo da agência, nesta quinta-feira. A diretora-geral ressaltou a determinação da Unesco em lutar pela garantia do direito à educação para todos os meninos e meninas.

Repressão

Irina Bokova lembrou estudantes no Afeganistão que foram envenenadas em abril e garotas no Mali que são recrutadas por milícias e proibidas de frequentar a escola. Para Bokova, Malala Yousafzai “é símbolo” de todas essas jovens.

A chefe da Unesco saudou a coragem delas e reforçou o apoio da agência. Malala Yousafzai foi baleada na nuca quando retornava para casa depois da escola. Segundo agências de notícias, o grupo Talebã assumiu a autoria do ataque.

Jornalistas

A garota foi transferida para um hospital na Grã-Bretanha, onde segue em tratamento. Malala chamou a atenção pública em 2009, quando lançou um blog sobre a vida dela em Swat, área controlada pelo Talebã no Paquistão. Ela é ativista pelos direitos de crianças e meninas.

Nesta sexta-feira, a diretora da Unesco fez um apelo à liberdade de imprensa no Paquistão, após o assassinato de dois jornalistas. Irina Bokova condenou os crimes e pediu que as autoridades do país investiguem os casos.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud