Moçambique perto de cumprir compromisso sobre financiamento agrícola

Moçambique perto de cumprir compromisso sobre financiamento agrícola

Governo diz que está empenhado em alcançar a meta de dar 10% do orçamento ao desenvolvimento da agricultura e conta com o FAO para alargar projectos regionais de alimentação.

João Rosário, da Rádio ONU em Lisboa.

Moçambique está a cumprir com sucesso o compromisso africano de destinar 10% dos orçamentos nacionais para o desenvolvimento da agricultura.

Quase 10 anos depois da Declaração de Maputo sobre Agricultura e Segurança Alimentar em África, assinada por várias nações do continente, o Governo Moçambicano está cada vez mais próximo da meta estabelecida para políticas de desenvolvimento agrícola e rural.

Compromisso

Em declarações na semana em que o Fundo da ONU para a Agricultura e Alimentação, FAO, organiza a 39ª sessão do Comité sobre Segurança Alimentar, o ministro da agricultura, José Pacheco confirmou que “há um compromisso do governo de aumentar o orçamento. No ano passado o compromisso foi de 11%, ainda não chegámos aos 10% mas estamos nos 6% e temos o compromisso” de aumentar.

José Pacheco disse que o investimento na agricultura está a crescer cerca 7% ano em Moçambique, o que significa que a implementação da declaração de Maputo está a ser bem aplicada. No lado da produção agrícola a subida foi de 7,9%, no gado cerca de 6% e na florestação também 6%.

Responsabilidade

O ministro disse ainda que uma das responsabilidade do país no âmbito da Comunidade de Desenvolvimento da África Austral, Sadec, é de produzir e fornecer arroz para a região, missão para a qual conta com a ajuda do Fundo da ONU para a Agricultura e Alimentação, FAO.

José Pacheco disse que Moçambique terá uma área para a produção deste produto para o país e para a região da Sadec. Ele contou ainda que teve uma reunião com o director-geral do FAO, José Graziano da Silva, que vai ajudar a trazer peritos da Tailândia para implementar a cultura que vai servir a região.

O ministro afirmou que enquanto membro da Sadec, da Nova Parceria para o Desenvolvimento de África, Nepad, e da Comunidade de Países de Língua Portuguesa, Cplp, Moçambique está numa posição estratégica na promoção do uso sustentável das terras aráveis na região onde se situa.