FAO coordena ajuda financeira alemã contra a fome na África Ocidental

18 outubro 2012

São mais de US$ 2 mil milhões para serem aplicados na segurança alimentar; a comunidade de países da África Ocidental compromete-se a reforçar este investimento.

João Rosário, da Rádio ONU em Lisboa.

A Organização da ONU para Agricultura e Alimentação, FAO, e a Alemanha lançaram um novo projecto para eliminar a fome em vários países da África Ocidental.

O programa tem financiamento das 15 nações que formam a Comunidade Económica dos Países da África Ocidental, Cedeao, e do governo alemão.

Iniciativa

Durante três anos, a Alemanha vai disponibilizar US$ 2.400 milhões, equivalente a 1.830 milhões de euros. A Cedeao anunciou o seu compromisso em cofinanciar a iniciativa bem como garantir uma participação adequada de todos os países-membros.

O director-geral do FAO, José Graziano da Silva, disse que o projecto vai ser crucial para a erradicação da fome e que, apesar de começar só agora, “tem potencialidades para servir de modelo para outras regiões de África e da Ásia”.

Cooperação

Graziano da Silva adiantou ainda que é necessária “mais cooperação entre os governos, envolvimento efectivo dos líderes políticos, da sociedade civil, das universidades, dos parceiros do desenvolvimento e de outros actores de toda a região”.

Vários países da organização africana registaram reduções permanentes da fome até ao período entre 2006 e 2008. A partir dessa altura o processo ficou mais lento.

A crise do preço dos alimentos de 2008 e a situação da seca no Sahel que ocorreu no início do ano, colocando em risco de insegurança alimentar 19 milhões de pessoas, mostraram que os países estão a lutar para manter em baixo os números da fome numa conjuntura de perturbações e choques externos.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud