Karadzic começa a própria defesa em Haia negando todas as acusações BR

Karadzic começa a própria defesa em Haia negando todas as acusações

Ex-líder sérvio-bósnio foi levado ao Tribunal Penal Internacional para Ex-Iugoslávia, que o indiciou também pelo massacre de Srebrenica em 1995. 

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

O Tribunal Penal Internacional para a Ex-Iugoslávia realizou, nesta terça-feira, uma audiência do caso Radovan Karadzic.

O ex-líder sérvio-bósnio, está fazendo a sua própria defesa, no processo que enfrenta. Karadzic, de 67 anos, é acusado de crimes de guerra e contra  a Humanidade, genocídio e participação no massacre de Srebrenica, ocorrido em 1995.

Muçulmanos

Até 8 mil meninos e homens muçulmanos morreram no massacre.

Karadzic, negou todas as acusações e se definiu como um “homem tolerante que sempre procurou a paz.” Ele foi preso em 2008.

De acordo com agências de notícias, a primeira testemunha da defesa foi o ex-chefe dos boinas-azuis da ONU, em Sarajevo.

O ex-comandante do Exército sérvio-bósnio, Ratko Mladic, também está sendo julgado em Haia. Ele foi preso em 2011 após passar mais de 15 anos foragido.