Unamid pede mais empenho no processo de paz para o Darfur

16 outubro 2012

O acordo de cessar-fogo foi assinado entre o governo do Sudão e os rebeldes do Movimento de Libertação e Justiça, mas a Missão da ONU e da União Africana considera que, até agora, os progressos para a paz têm sido lentos.

João Rosário, da Rádio ONU em Lisboa.

O chefe interino da missão de paz conjunta da ONU e da União Africana para Darfur, Unamid, Aïchatou Mindaoudou, lamenta o lento progresso que está a ter a realização do acordo de paz entre o governo do Sudão e um dos grupos rebeldes.

Mindaoudou apelou para que ambos os lados façam mais esforços para que a paz e a segurança possam avançar.

Encontro

O líder da Missão disse que “a história mostra em várias ocasiões que as concessões de ambas as partes são habitualmente as ferramentas para a mudança no melhor sentido.”

Em declarações durante o segundo encontro da Comissão Conjunta, em Cartum, capital do Sudão, Aïchatou Mindaoudou apelou ao governo e ao Movimento de Libertação e Justiça, LJM, na sigla em inglês, que demonstrem “compromisso e flexibilidade” nos seus esforços para que o processo progrida nos termos do Documento de Doha para a Paz no Darfur.

O termo foi assinado pelas partes em 2011 e constitui a base de um cessar-fogo permanente e de um acordo de paz integral para pôr fim aos combates que duram há nove anos no Darfur.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud