Ban envia pêsames ao Camboja após morte do ex-rei Norodom Sihanouk
BR

15 outubro 2012

Em nota, Secretário-Geral disse que monarca deixa o legado de um líder nacional unificador; segundo agências de notícias, Sihanouk morreu de infarto, em Pequim, aos 89 anos. 

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

As Nações Unidas emitiram uma nota de pesar pela morte do ex-rei Norodom Sihanouk, do Camboja.

O Secretário-Geral, Ban Ki-moon disse que o legado do monarca será marcado pela sua capacidade unificadora, que é admirada por todos os cambojanos e respeitada em nível internacional.

Compromisso

Segundo agências de notícias, Sihanouk, de 89 anos, morreu num hospital de Pequim, capital da China, após sofrer um infarte. Ela estava com a saúde precária há vários anos.

O rei abdicou do trono em 2004, em favor do filho, Norodom Sihamoni.

Ban Ki-moon encerrou a nota dizendo esperar que o legado do ex-monarca cambojano ajude o país a progredir com o processo de recuperação incluindo o compromisso com a justiça.

De acordo com a mídia local, o corpo de Norodom Sihanouk será exposto ao público na capital do Camboja, Phnom Penh, antes do funeral privado no Palácio Real.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud