Perdas econômicas por desastres naturais triplicaram nos últimos 30 anos BR

Perdas econômicas por desastres naturais triplicaram nos últimos 30 anos

Segundo o Banco Mundial, valores atingiram US$ 3,5 trilhões; órgão faz apelo para que governos incluam gestão de riscos de desastres em programas de investimento.

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York. 

 O Banco Mundial e o Governo do Japão estão pedindo mais esforços para a que a gestão de riscos de desastres seja incluída em políticas nacionais de desenvolvimento.

O apelo foi feito, na quarta-feira, durante uma conferência na cidade japonesa de Sendai, atingida no ano passado pelo terremoto e o tsunami.

Planejamento

Segundo o Banco Mundial, as perdas econômicas causadas por desastres naturais triplicaram nos últimos 30 anos, alcançando US$ 3,5 trilhões, ou cerca de R$ 7 trilhões.

O presidente do Banco Mundial, Jim Yong Kim, alertou para a “necessidade de uma cultura de prevenção”. Ele destacou que o planejamento pode ajudar países a reduzir danos e  perdas de vida, além da prevenção custar menos do que a ajuda de emergência.

FMI

Nos últimos 10 anos, o Banco Mundial financiou US$ 18 bilhões para estratégias relacionadas aos desastres naturais, em 92 países.

A diretora-gerente do Fundo Monetário Internacional, FMI, também participou do encontro no Japão.

Segundo Christine Lagarde, um novo estudo do FMI mostra que 700 desastres naturais foram registrados nos últimos dois anos, afetando 450 milhões de pessoas.