Parentes devem estar atentos a sinais de distúrbios mentais, diz psicólogo
BR

10 outubro 2012

Segundo especialista, transtornos de comportamento têm de ser levados a sério, especialmente em casos de adolescentes e jovens; mundo tem mais de 350 milhões de pessoas sofrendo de depressão.

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

No Dia Mundial da Saúde Mental, as Nações Unidas voltaram a pedir o fim de estigmas e preconceitos com quem sofre do problema.

Segundo a ONU, mais de 350 milhões de pessoas lutam com a depressão, uma doença que pode ser tratada com medicamentos corretos e superada.

Para o especialista, Danilo Namo, psicólogo e consultor do Instituto Paradigma, o doente e os familiares devem estar atentos a qualquer mudança radical de comportamento.

Desempenho

Nesta entrevista à Rádio ONU, de São Paulo, Danilo Namo falou sobre alguns dos sintomas.

“Todo o tipo de manifestação psicológica que começa a atrapalhar sua rotina, o seu dia-a-dia, o seu desempenho no trabalho, as suas relações pessoais, ele deve ser tomado com muita atenção. A pessoa tem que ficar sempre atenta a isso. Se alguém não consegue ir trabalhar há uma semana, três dias, porque não consegue sair do quarto é incomum. Então a pessoa tem que se observar. Esta é a principal orientação que dou neste sentido.”

Ainda segundo o psicólogo, homens têm mais tendência a não procurar o tratamento que mulheres, mas nem por isso estão imunes a distúrbios mentais.

De acordo com o especialista, a automedicação pode piorar o quadro de quem tem distúrbios mentais, e a melhor opção é sempre procurar um psiquiatra ou outros profissionais em saúde mental na rede pública ou privada.

Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News 

Baixe o aplicativo/aplicação para  iOS ou Android

Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud