Ban: situação na fronteira da Síria com Turquia é extremamente perigosa
BR

8 outubro 2012

Secretário-Geral disse que “militarização só agrava a situação” e aumenta o sofrimento dos sírios; ele fez a declaração durante o Fórum Mundial para a Democracia.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova York.*

O escalar do conflito na fronteira da Turquia com a Síria e o impacto da crise síria no Líbano são situações “extremamente perigosas”, de acordo com o Secretário-Geral da ONU.

Ban Ki-moon fez a afirmação aos participantes do Fórum Mundial para a Democracia, realizado em Estrasburgo, na França.

Esperança

Para Ban, a militarização só agrava a situação e o sofrimento do povo sírio. Ele pediu às partes em conflito que parem com a violência e busquem uma solução política. Segundo ele, esta é a “única saída para a crise.”

Ban afirmou que a Síria revela como as transições atuais inspiraram muita esperança e mudança, mas também trouxeram incerteza e medo.

O Secretário-Geral disse que a crise síria é “uma calamidade regional com ramificações globais”.

Democracia

Ao falar da democracia, no sentido mais amplo, Ban afirmou que a governança só pode evoluir através de um diálogo inclusivo e de mais engajamento. Para ele, é preciso “ouvir em democracias novas e emergentes, sem deixar de prestar atenção às democracias estabelecidas”.

*Apresentação: Mônica Villela Grayley.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud