Crise econômica alimenta xenofobia e outras formas de discriminação BR

Crise econômica alimenta xenofobia e outras formas de discriminação

Opinião é de Ban Ki-moon em mensagem, nesta terça-feira, para marcar o Dia Internacional da Não-Violência.

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

O Secretário-Geral da ONU pediu a todos que reflitam na mensagem de paz promovida pelo ativista indiano, Mahatma Gandhi, neste Dia Internacional da Não-Violência.

A data foi escolhida pela Assembleia Geral em homenagem ao nascimento de Ghandi, em 2 de outubro de 1869.

Segundo Ban Ki-moon, a crise econômica atual está alimentando a xenofobia e outras formas “perigosas” de discriminação.

O Secretário-Geral disse que a tolerância está sendo testada en todo o mundo. Ele lembrou que os combates estão sendo pesados do Afeganistão à Síria e à região do Sahel. Ban também citou a situação do terrorismo, do tráfico humano e violência contra as mulheres que ameaçam milhões de pessoas.

Ele encerrou a mensagem dizendo que os fundamentos para um mundo sem violência serão construídos pelos cidadãos: professores e líderes religiosos, pais e comunidades, empresários, associações civis e grupos de base.

No Brasil, o Dia Internacional da Não-Violência está sendo comemorado com uma mesa redonda no Centro Cultural da Índia, em Brasília.