Português como língua de negócios beneficia comunidade internacional
BR

2 outubro 2012

Afirmação foi feita pelo embaixador de Portugal, José Filipe Moraes Cabral, no encerramento dos debates da Assembleia Geral, nesta segunda-feira. 

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

Portugal afirmou à Assembleia Geral da ONU que continuará trabalhando para tornar o português língua oficial das Nações Unidas. Para o país europeu, a língua é também um veículo para cultura, comércio e cooperação globais.

A declaração foi feita durante o discurso de Portugal nos debates anuais da casa, pelo embaixador José Filipe Moraes Cabral.

Prioridades

Atualmente, a ONU tem seis línguas oficiais: árabe, chinês, espanhol, francês, inglês e russo. Para o embaixador Moraes Cabral, uma das prioridades da política externa portuguesa é a Comunidade dos Países de Língua Portuguesa, Cplp. Ele comentou ainda a situação de um dos membros do bloco, o Timor-Leste.

De acordo com o embaixador, a nova fase do Timor, o país do sudeste da Ásia, abre também oportunidades para cooperação com toda a comunidade internacional.

Ao discursar nos debates da Assembleia Geral, na semana passada, o primeiro-ministro timorense, Xanana Gusmão, afirmou que seu país está inaugurando um novo momento com a saída das forças de paz da ONU do Timor.

Portugal foi o último país lusófono a discursar na Assembleia Geral. Os debates são abertos todos os anos com um discurso do Brasil.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud