Ban extremamente preocupado com existência de armas químicas na Síria
BR

1 outubro 2012

Secretário-Geral afirma que uso dos componentes teria consequências terríveis; Convenção da ONU sobre Armas Químicas completa 15 anos.

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York.

 As Nações Unidas comemoram, nesta segunda-feira, os 15 anos da Convenção sobre Armas Químicas, um acordo firmado para a eliminação desses componentes tóxicos de poder letal.

Durante encontro de alto nível sobre o tema, em Nova York, o Secretário-Geral da ONU expressou sua “extrema preocupação com declarações do governo sírio sobre a existência de armas químicas no país e seu possível uso”.

Oito Países

Ban Ki-moon afirmou que o uso dessas armas de destruição em massa seria um crime “chocante e de terríveis consequências”.

Ele disse que há algumas semanas, escreveu sobre o assunto ao presidente sírio Bashar al-Assad.

O Secretário-Geral destacou que já foram eliminados três quartos dos arsenais mundiais de armas químicas. Ban fez um apelo aos oito países que ainda não aderiram à convenção, incluindo Angola, Síria, Egito e Israel.

Ele lembrou que as armas químicas têm implicações humanitárias profundas. Para Ban Ki-moon, a assinatura universal da Convenção é “indispensável para eliminar toda um categoria de armas de destruição em massa”.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud