Moçambique aborda Guiné-Bissau em encontro com Ban Ki-moon

1 outubro 2012

No centro da agenda estiveram a situação do conflito na República Democrática do Congo e a crise pós-golpe na Guiné-Bissau; MNE falou dos progressos em relação aos Objetivos de Desenvolvimento do Milénio.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

O ministro dos Negócios Estrangeiros de Moçambique reuniu-se nesta segunda-feira com o Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon.

Em entrevista à Rádio ONU, logo a seguir ao encontro, Oldemiro Balói disse ter abordado a situação do conflito na República Democrática do Congo e a crise pós-golpe na Guiné-Bissau.

Presidência

Moçambique pronunciou-se sobre a questão guineense no âmbito da presidência da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa, Cplp. O país lidera também o bloco de nações da África Austral, Sadc.

“Às partes interessadas, aos guineenses, (a solução) não se esgota apenas em relação nos que se apertaram a mão. É preciso que, internamente, todos se envolvam - a sociedade civil, as forças de defesa e segurança  - e definam, de uma vez por todas, que estruturas da Guiné-Bissau é que querem e que tipo de apoio, de ajuda e de colaborarão querem de todos cá fora. A imagem da Cplp não muda por atos isolados. É marcada por um processo de existência, de trabalho e de colaboração com outras organizações. Foi um passo que foi o início de um processo complicado”, declarou.

Objetivos

O chefe da diplomacia moçambicana referiu que os outros assuntos abordados foram os progressos do país em relação aos Objetivos de Desenvolvimento do Milénio.

Foram igualmente temas do encontro, “detalhes sobre a situação da Sadc, na qualidade de presidente da organização.”

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud