Israel quer imposição de “linha vermelha” ao programa nuclear do Irã
BR

27 setembro 2012

Primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, mostra à Assembleia Geral um gráfico sobre as atividades atômicas de Teerã e diz que é preciso impor um limite.

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, pediu a comunidade internacional  para impor um limite ao programa nuclear do Irã. O premiê foi o último a discursar na sessão desta manhã na Assembleia Geral da ONU.

O premiê israelense mostrou um gráfico aos delegados de todo o mundo refererindo-se às instalações nucleares do Irã para enriquecimento de urânio. Netanyahu disse que o Irã irá desistir caso seja confrontado com uma “linha vermelha clara” pela comunidade internacional.  

Autoridade National Palestina

Para Netanyahu, o Irã está muito perto de obter a quantidade necessária de urânio enriquecido para construir uma arma atômica.   Ele também citou o discurso do presidente da Autoridade Nacional Palestina, Mahmoud Abbas, que falou à Assembleia Geral pouco antes de Israel.

O premiê disse que falou com Abbas diretamente que o conflito israelense-palestino não será resolvido com o que Netanyahu chamou de discursos difamatórios nas Nações Unidas. Segundo ele, é preciso sentar, negociar e alcançar um acordo que reconheça o Estado palestino desmilitarizado e um Estado judaico.

Os discursos de chefes de Estado e governo na Assembleia Geral da ONU devem terminar na segunda-feira.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud