Presidente brasileira apela à troca de armas por alimentos nas Nações Unidas

25 setembro 2012

Na abertura do plenário da Assembleia Geral, presidente brasileira enfatizou a crise económica; Secretário-Geral agradece “sucesso da Conferência Rio +20”.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

A presidente do Brasil, Dilma Rousseff, pediu à comunidade internacional que as armas de destruição em massa sejam transformados em recursos para beneficiar as vítimas da fome no mundo.

No discurso da Assembleia Geral das Nações Unidas, em Nova Iorque, a líder referiu que, a nível regional, o seu país está envolvido em ações para deter a multiplicação dos instrumentos.

Alimentos

 “Quero lembrar a existência de imensos de arsenais que além de ameaçar toda a humanidade, agravam tensões e prejudicam os esforços de paz. O mundo pede: Em lugar de armas, alimentos para bilhões de homens que padecem do mais cruel castigo que se abate sobre a humanidade, a fome”, destacou.

No segundo pronunciamento no plenário, desde que foi eleita, Dilma Rousseff abordou, maioritariamente, a crise económica e defendeu o posicionamento brasileiro face à política monetária e ao proteccionismo.

Manifestação

O Médio Oriente foi igualmente abordado,  com destaque para a busca de uma solução para a crise síria. Ela condenou a violência gerada por motivos religiosos.

“Registo, neste plenário, nosso mais veemente repúdio à escalada do preconceito islamofóbico nos países ocidentais (aplausos) . O Brasil é um dos protagonistas da iniciativa generosa Aliança de Civilizações, convocada originalmente pelo Governo Turco. Com a mesma veemência, senhor presidente, repudiamos, também, os atos de terrorismo que vitimaram diplomatas americanos na Líbia”.

Ainda nesta terça-feira, Dilma Rousseff foi recebida pelo Secretário-Geral da ONU. Ban Ki-moon agradeceu pela contribuição brasileira no Haiti.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud