MNE deposto da Guiné-Bissau fala da promoção de diálogo entre Cplp e Cedeao

25 setembro 2012

Em entrevista à Rádio ONU, em Nova Iorque, Mamadou Djaló Pires disse que organização está a incentivar diálogo com países do bloco da África Ocidental atenda às “aspirações do povo da Guiné-Bissau.”

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

O ministro de Negócios Estrangeiros deposto da Guiné-Bissau, destacou a iniciativa levada a cabo pela Comunidade dos Países de Língua Portuguesa Cplp, para incentivar o diálogo com vista a resolver a crise da Guiné-Bissau.

Mamadou Djaló Pires falava à Rádio ONU, em Nova Iorque, após um encontro do bloco ocorrido nas vésperas do início da Assembleia Geral das Nações Unidas.

Reunião

Segundo referiu, deve seguir-se uma reunião com a Comunidade dos Estados da África ocidental, Cedeao.

“A presidência moçambicana da Cplp está a fazer exactamente o seu papel. Há alguma iniciativa para permitir o diálogo que possa conduzir a um caminho que resolva a crise na Guiné-Bissau – abrir o diálogo  com a Cedeao, envolvendo as outras organizações internacionais nomeadamente as Nações Unidas, a União Africana e a União Europeia no sentido de se encontrar uma solução duradoira, o que o povo da Guiné quer”, referiu.

Representante

Relativamente ao pronunciamento do país, nesta quinta-feira, o entrevistado disse que os países “saberão interpretar quem é o legítimo representante da Guiné-Bissau.”

Após o encontro a decorrer nesta semana, à margem dos debates da Assembleia Geral, governantes da Cplp e do bloco da África Ocidental devem emitir uma declaração conjunta sobre a situação guineense.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud