Na ONU, Cplp e Cedeao devem apresentar declaração sobre Guiné-Bissau

25 setembro 2012

Novo secretário-executivo da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa disse que documento deve ser produzido durante reunião entre ministros que assistem aos debates da Assembleia Geral da ONU, nesta semana, em Nova Iorque.

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova Iorque.

A Comunidade dos Países de Língua Portuguesa, Cplp, disse que a crise na Guiné-Bissau será o tema de um encontro entre representantes do bloco, e os membros da Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental, Cedeao.

O objetivo é produzir uma declaração comum sobre a situação na Guiné-Bissau, surgida com o golpe de 12 de Abril, e que tirou o governo eleito do poder.

Reunião

A informação foi dada à Rádio ONU logo após uma reunião de ministros da Cplp, nesta segunda-feira, em Nova Iorque, pelo novo chefe do bloco, Morade Morargy.

“O que foi decidido aqui é que o secretário-executivo da Cplp e o presidente da Cedeao vão se encontrar, ainda esta semana, para elaborar um documento para ser apresentado aos ministros das duas partes com vista a encontrar uma saída desta situação. Portanto, vamos trabalhar para que ainda esta semana para ser aprovado durante a Sessão da Assembleia Geral das Nações Unidas.”

Morargy assumiu o posto em Julho após o fim do mandato do engenheiro guineense, Domingos Simões Pereira. O representante participa dos debates da Assembleia Geral acompanhando também os discursos dos chefes de Estado e de governo da Cplp.

A Guiné-Bissau deve discursar nesta quinta-feira.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud