Em Maputo, chefe da OMS pede 15% de orçamento para a Saúde em África

18 setembro 2012

Diretor regional para o continente participa nas Jornadas Cientificas de Saúde em Maputo; Luís Sambo garante apoio a Moçambique para ratificar tratado de Controlo do Tabaco.

Manuel Matola, da Rádio ONU em Maputo.

A Organização Mundial da Saúde, OMS, apelou aos governos africanos a aumentarem o orçamento da saúde de 10% para 15% com vista a melhorar o funcionamento do sistema.

Falando a jornalistas na capital moçambicana, Maputo, o diretor da agência para África, Luís Sambo, pediu uma gestão eficiente dos recursos financeiros para o setor, devido à crise económica mundial.

Recursos

“Para melhorarmos o estado de saúde da população precisamos melhorar o funcionamento do sistema de saúde, que precisam de financiamento de recursos humanos para recursos humanos, tecnológicos, vacinas, equipamentos. É preciso, em primeiro lugar, melhorar a gestão dos recursos financeiros com mais eficiência. Em segundo lugar, é preciso aumentar o financiamento para a saúde. Estas são as duas direções que nós recomendamos aos governos”.

O governo moçambicano alocou um décimo do seu orçamento de 2012 para a saúde.

O representante está a participar nas Jornadas Cientificas do setor que decorrem até quinta-feira. O evento é organizado pelas autoridades sanitárias do país.

Durante a visita a Moçambique, Sambo aborda também a adesão do país à Convenção Quadro para o Controlo do Tabaco da OMS.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud