Alta comissária preocupada com situação de prisioneiros em Israel
BR

10 setembro 2012

Declaração de Navi Pillay integrou discurso sobre situação dos direitos humanos no mundo em abertura de sessão, nesta segunda-feira, em Genebra.

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

A alta comissária de direitos humanos da ONU afirmou que está preocupada com a situação de mais de 4 mil palestinos detidos por Israel.

Em seu discurso de abertura da sessão do Conselho de Direitos Humanos, em Genebra, Navi Pillay disse que o caso continua merecendo uma atenção especial.

Assentamentos

Segundo ela, as autoridades israelenses têm que indiciar e levar ao tribunal os detidos ou libertá-los sem mais demoras. A chefe de direitos humanos da ONU criticou ainda a expansão de assentamentos e a violência de colonos israelenses a palestinos.

Ao se referir aos palestinos, Pillay condenou o que chamou lançamentos deliberados de foguetes a partir de Gaza.

A alta comissária da ONU pediu ainda o fim de prisões arbitrárias de forças de segurança palestinas, além do que classificou de “maus tratos” em centros de detenção em Gaza e na Cisjordânia. Ambos os territórios são controlados por palestinos.

A situação de israelenses e palestinos foi um dos tópicos do discurso de Navi Pillay que falou ainda da violência na Síria, em Mianmar e da importância da abolição da pena de morte em todos os países, entre outros temas.

A sessão do Conselho de Direitos Humanos deve terminar no próximo dia 28.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud