Técnico de manutenção da ONU é morto em bombardeio na Síria
BR

7 setembro 2012

Vítima e filho foram mortos dentro de casa nos arredores da capital, Damasco; ataque fez outras sete vítimas fatais em área, onde vivem cerca de 150 palestinos.

 

Daniela Kresch, da Rádio ONU, em Tel Aviv.*

 A Agência das Nações Unidas de Assistência a Refugiados Palestinos, Unrwa, emitiu uma nota de pesar sobre a morte de um de seus funcionários, nesta quinta-feira, no bairro de Yarmouk, perto de Damasco, capital da Síria.

Segundo testemunhas, o funcionário, um técnico de manutenção, e o filho dele, um estudante de medicina, morreram dentro de casa durante o bombardeio.

Riscos e Sacrifícios

Os dois eram refugiados palestinos. A residência foi atingida diretamente no ataque de forças do Exército sírio. No bairro, vivem cerca de 150 palestinos.

As vítimas do bombardeio, que matou outras sete pessoas, também eram refugiados palestinos.

Em comunicado, a Unrwa afirmou que as mortes são uma “lembrança triste dos riscos e dos sacrifícios” enfrentados pela equipe da agência e de outras ONGs humanitárias na Síria. As Nações Unidas pediram às autoridades sírias que protejam os civis incluindo refugiados e humanitários.

O funcionário da ONU e o filho dele morreram um dia após três refugiados palestinos terem perdido a vida no mesmo bairro, também após um bombardeio.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud