ONU: ações da França sobre Romas têm que respeitar leis internacionais BR

ONU: ações da França sobre Romas têm que respeitar leis internacionais

Em comunicado, relatores de direitos humanos afirmaram que expulsões de povos Roma, como são conhecidos os ciganos, devem se ater a padrões de não-discriminação europeus.

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

Um grupo de especialistas em direitos humanos das Nações Unidas afirmou que a França tem que respeitar as leis internacionais e de não-discriminação na forma como lida com os povos Roma como são conhecidos os ciganos.

Em comunicado, o grupo pediu ao Governo Francês que assegure que suas políticas e práticas sobre a expulsão dos Roma respeitem os padrões europeus e internacionais.

Mulheres e Crianças

Os especialistas da ONU afirmaram que a França continua “ameaçando a transferir as famílias para situações consideradas carentes”.

Já a relatora sobre o direito à moradia adequada, Raquel Rolnik, disse que o governo tem que providenciar salvaguardas legais para a transferência dos ciganos, como por exemplo abrigos especialmente para mulheres, crianças, doentes e pessoas com deficiência.

De acordo com os relatores da ONU, a França realizou várias remoções forçadas e despejos nas cidades de Lille, Lyon e Paris.

Eles lembraram que o mesmo ocorreu em agosto de 2010, sob fortes críticas em nível internacional.

A relatora sobre os assuntos de minorias, Rita Izsák lembrou que não é a primeira vez que a França realiza expulsões coletivas de ciganos. Ela disse que os povos Roma são os cidadãos mais marginalizados da União Europeia e da Europa como um todo.