Quatro países lusófonos contemplados com verbas do Fundo Global

28 agosto 2012

Financiamento abrange projetos contra o HIV/Sida e a Tuberculose de Angola, Guiné-Bissau, Moçambique e Timor-Leste; verbas são parte de um mecanismo de financiamento transitório.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

Quatro países de língua portuguesa terão verbas do Fundo Global para o Combate ao HIV/Sida, tuberculose e malária durante os próximos dois anos.

A parceria público-privada, apoiada pela ONU, anunciou esta segunda-feira em Genebra que vai libertar US$ 419,2 milhões para responder à ameaça global representada pelas três doenças.

Projetos

De acordo com a nota, Angola terá US$ 15 milhões e a Guiné-Bissau recebe US$ 10 milhões para apoiar iniciativas contra o  HIV/Sida.

O valor alocado para combater a tuberculose em Timor-Leste ronda os US$ 2,9 milhões, enquanto que Moçambique deve beneficiar de mais de US$ 8,6 milhões.

A distribuição contempla 45 projetos aprovados pelo Conselho de Administração do Fundo Global para a prevenção essencial, tratamento e serviços de atendimento aos afetados.

Mecanismo

De acordo com a parceria, as verbas são parte de um mecanismo de financiamento transitório para evitar que as atividades de apoio sejam interrompidas, caso haja carência de em recursos financeiros.

O Fundo Global foi criado em 2002 para aumentar os recursos para que países necessitados possam combater as três enfermidades, tidas como as mais devastadoras do mundo.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud